10 de fev de 2012

[Notícia Comentada #4] O caso da mandioca humana

Enquanto a polícia faz greve, o G1 (o maior portal de notícia inútil do Brazél) decide dar destaque a uma notícia importantíssima que vai mudar sua vida, sua maneira de pensar e possivelmente até seus hábitos alimentares.

Aviso importante: Este é um artigo voltado pro humor. Não leve a sério a opinião da autora, não leve a sério os erros de português, e principalmente não leve a sério o artigo original. Se ele tá sendo "comentado", é porque a escrotice da notícia é level 99.

Mandioca em formato de mulher vira atração em quintal de casa em MT [Agora imagina se o estagiário da G1 escreve assim: Mulher em formato de mandioca vira atração em quintal de casa em MT. ACHO DIGNO]

O eletricista João Oliveira da Silva, de 29 anos, afirmou ter ficado surpreendido ao colher uma mandioca um tanto quanto diferente no quintal de sua residência, na cidade de Vila Rica, a 1.276 quilômetros de Cuiabá. O que chamou atenção de João e de muitos moradores da cidade é que a raiz nasceu em um formato diferente que, segundo ele, se parece mais com o corpo de uma mulher. A colheita foi feita na última terça-feira (7). [Fui na feira esses dias e comprei um tomate em formato de bunda. KD IMPRENSA VINDO ME ENTREVISTAR, KD?]
João Oliveira contou que sempre plantou mandioca em seu quintal [Humm...], mas que nunca colheu nada com este formato antes. “Sempre plantei em minha casa, mas uma colheita nesse formato foi a primeira vez. Eu fiquei enrolando 30 dias para retirar a mandioca, quando resolvi colher eu me surpreendi, até fiquei assustado”, relatou ao G1. [Novo aplicativo do facebook Colheita Assustada. Colha mandiocas em formatos humanoides e conquiste a horta alheia]
O eletricista disse ainda que a mandioca virou a atração da região. De acordo com ele, muitos vizinhos, amigos e parentes estão indo até a sua na casa para ver o formato inusitado da mandioca [Ache o erro nessa frase e ganhe 1 ano de mandioca gratuíta no Carrefour da sua cidade]. “Muitas pessoas estão vindo aqui em casa, até políticos e a polícia”, destacou. [Vamos ler de novo essa frase. ATÉ POLÍTICOS E A POLÍCIA. O erro dessa frase são os sujeitos. Humm...].
Por conta do atrativo, João contou que não pretende comer a mandioca e que vai deixá-la como um objeto para visitação em sua casa. “Não é todo dia que achamos uma mandioca desse formato e eu não pretendo comê-la.Vou deixar para quem quiser ver e tirar foto”, pontuou. Além disso, ele disse que acabou colhendo nesta quinta-feira (9) mais duas mandiocas parecidas com uma pessoa. [É o marido da mandioca e o filho. Meio óbvio]

Explicações


De acordo com o diretor técnico da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), Almir Ferro, especialista na área, esses tipos de caso não ocorrem com frequência. Para ele, é possível que a raiz tenha sofrido alguma mutação.
“Não é normal. A mandioca pode ter tido um distúrbio fisiológico em decorrência de uma praga.[coitada da mandioca gente! Ela precisa se tratar!] O solo também pode ter influenciado no formato da raiz. Geralmente em solos mistos [argiloso com arenoso] a mandioca cresce mais, mas já no solo argiloso elas tendem a não se desenvolver bem”, explicou. [Ou seja, dá Biotônico Fontoura pra ela crescer bem forte].

Não sei vocês mas a minha vida mudou depois dessa notícia.

EM TEMPO:



Mandioca com formato de mulher dá a luz e mãe e bebê passam bem.

Read More

[Notícia Comentada #3] O caso da prisão DOMICILIAR para um morador de rua

Aviso importante: Este é um artigo voltado pro humor. Não leve a sério a opinião da autora, não leve a sério os erros de português, e principalmente não leve a sério o artigo original. Se ele tá sendo "comentado", é porque a escrotice da notícia é level 99 (nesse caso não é como a notícia foi escrita, mas o que está sendo noticiado é absurdo demais)




O Tribunal de Justiça de São Paulo foi obrigado a tomar uma decisão incomum por falta de previsão legal: determinou prisão domiciliar a um morador de rua preso em flagrante acusado de furto. [É claro que se furtou tem que pagar. Pena que isso não se aplica lá em Brasília (sem querer generalizar, vcs entenderam)]

A solução encontrada pelo Judiciário criou mais um problema para o morador de rua. Ele pode ser preso a qualquer momento por não cumprir a decisão judicial de ficar em casa. 

Nelson Renato da Luz foi preso em flagrante em outubro do ano passado quando tentava furtar placas de zinco da estação República do metrô. Dois dias depois, a juíza da 14ª Vara Criminal da Capital converteu o flagrante em prisão preventiva.

No entanto, laudo pericial comprovou que o suspeito é inimputável (sofre de doença mental e é pessoa comprovadamente incapaz de responder por seus atos) e, portanto, não poderia ser preso.

“Inegável que a simples soltura do acusado não se mostra apropriada, já que nada assegura que, em razão dos delírios decorrentes da certificada doença mental, não volte a cometer delitos”, afirmou o desembargador Figueiredo Gonçalves, relator do habeas corpus que pedia a soltura do morador de rua.

“Todavia, evidente também que inadequada a prisão preventiva, por colocar no cárcere comum pessoa que demanda cuidados médicos, situação que põe em risco a incolumidade física de eventuais companheiros de cela e do próprio paciente”, completou o desembargador.

O relator cogitou da internação provisória de Luz em um hospital de custódia e tratamento, mas concluiu que a medida só se aplica nos casos de crimes violentos ou praticados com grave ameaça.
[Ou seja, sentencia um doente mental que mora nas ruas a prisão domiciliar. Muito. Bom. Brasil.]

Luz não se enquadra em nenhum dos casos. A solução encontrada pela 1ª Câmara de Direito Criminal, a partir do voto do relator, Figueiredo Gonçalves, de mandar o acusado responder ao processo em prisão domiciliar --quando ele não tem residência fixa-- criou outro problema para o suspeito. Apesar de estar solto poderá ser detido novamente.
[Isso pra mim é PREGUIÇA. Ao invés de procurar uma solução (que não deve ser o único caso no BRAZÉL, vamos todos proceder de acordo com a lei, mesmo quando a lei não pode se aplicar ao referido caso - VIU? EU TAMBÉM SEI FALAR DIFÍCIL -not]

Quando ingressaram com habeas corpus, os advogados Nelson Feller e Michel Kusminski Herscu pediram ao Judiciário que seu cliente fosse colocado em liberdade. A defesa alegou que o morador de rua não podia permanecer preso por ser inimputável nem ser colocado em internação provisória, porque não cometeu crime violento ou ameaçou gravemente a vítima. [Então queridos advogados, se responsabilizem por ele internando-o por conta própria. Quer fazer direito faz bem feito.]

Read More

3 de fev de 2012

[Notícia Comentada #2] Quando não se tem sorte se tem azar!


Olhando a Globo.com eu vi algo que meu primeiro pensamento foi “que azar!”.

Em Taiwan, um pobre coitado de 74 anos morreu enquanto estava com uma prostituta de 62 anos. Ou seja, sexo para ambos é uma raridade. E alguém morrer num momento raro é muito, mas muito azar.

De acordo com a “garota” de programa, depois de 30 minutos de sexo, o homem caiu da cama, os olhos dele estavam abertos, mas ele não se mexia, embora ela tentasse acordá-lo.

E então o azar, se é possível, piora.

Os paramédicos encontraram a causa mortis. O homem, identificado como Chen, tinha sua dentadura entalada na sua garganta.

Portanto, um aviso para os desdentados de plantão. Se você usar dentadura, na hora do sexo, tire-a. Não brinque com o azar.

:D

Read More

2 de fev de 2012

Cães se divertem com tão pouco...

Read More

31 de jan de 2012

[FOFICE DO DIA] BAD YODA!


Read More

28 de jan de 2012

[Notícia Comentada #1] O caso do guri de 13 que se deu bem

Lendo um dos hilários posts lá do Puxa cachorra!, eu tive essa sensacional e original ideia que nenhum outro blog pensou antes: Comentar as notícias dos principais sites da internet. E quando eu digo comentar, é desfragmentar cada frase dada na noticia. Como os Vingadores do Fandom. Eu não disse que era original?
Hein, quem são esses?
Ora leitor amigo, se você tem um fandom qualquer (sejE potterhead, sejE whovian, sejE fã da Pêpê e Neném) você sabe o que são as fanfics. E sabe quanta coisa RUIM já foi escrita, e pior, postada na interwebz. Os Vingadores do Fandom colocam em palavras escritas aquilo que você pensa quando lê qualquer bobagem.
E é o que eu farei a partir de agora nesse blog.
Primeiro eu pensei em pegar as notinhas muito bem escritas do site EGO, mas então isso não seria um desafio.
Melhor começarmos esse primeiro post logo com o G1 que no fim todo mundo lê enquanto vive criticando a Globo. Aliás, enquanto vocês bolam a campanha Dia sem Globo, a louça tá lá pra lavar tá? Porque não adianta nada tentar boicotar a Globo e esquecer de sumir com o controle remoto, já que a sua avó quer assistir a novela do Pereirão mesmo.

Aviso importante: Este é um artigo voltado pro humor. Não leve a sério a opinião da autora, não leve a sério os erros de português, e principalmente não leve a sério o artigo original. Se ele tá sendo "comentado", é porque a escrotice da notícia é level 99.

Das noticias mais lidas do G1...



Mãe flagra filho de 13 anos transando em casa com moça de 23. O que você faria? [Que ABESURDO ÉSSOO! Vai virar filme e ser premiado no Sundance Film Festival daqui a dois anos, quer apostar?]

Alguns episódios testam a capacidade de reagir de uma mãe – correta ou incorretamente. Nos Estados Unidos, uma mãe, cujo nome não foi divulgado para proteger a privacidade de sua família, ouviu ruídos no quarto de seu filho adolescente, de 13 anos. [Cara mãe do adolescente de 13 anos. Quanta maldade nesse eu coração hein? Podia ser o som de um jogo de playstation. Tenho quase certeza que poderia ter sido do Skyrim. Poderia ter sido até um episodio de Game of Thrones. Em vez de deixar a criança em paz...] Quando entrou, flagrou uma mulher de 23 anos, Clarissa Rangel (foto reproduzida), nua e fazendo sexo com o seu filho. [Deus me livre se ela estivesse vestida]
Clarissa, nascida na Flórida, foi presa na segunda-feira. Não se sabe até agora qual era o nível de relacionamento entre a moça e a família. Ela não era desconhecida. [E aqui temos uma incoerência na reportagem MAS NINGUÉM TÁ LIGANDO. CONTINUE POR FAVOR] O adolescente declarou aos policiais que Clarissa o beijou e se exibiu para ele fora do apartamento, atrás do prédio onde ele mora. [E o que ele deve ter comentado nessas redes sociais aí, pq alou? Eu tenho 13 anos e uma mulher mais velha quer DAR PRA MIM] Depois disso, ela teria levado o garoto para dentro de casa, e em seu quarto teria abusado dele. Na lei de hoje, isso se chama estupro, especialmente quando um menor está envolvido. [A lei pode até chamar de estupro, mas o menino chama isso de AAAAAAAAW YEAH! E de acordo com as ultimas notícias, não é estupro se o abusado não está dormindo.]

Era 1h da madrugada quando a mãe dele, atraída pelos ruídos, flagrou o ato.
Ao ser confrontada pela mãe, Clarissa disse: “Estou fazendo a coisa da maneira certa (para seu filho)”. (“I am getting it done right”). [Imagina se eu sou um HOMEM? Vai por mim tia, seu filho estava em boas mãos. Levanta a mão se você é homem, tá lendo esse artigo e tá com uma baita inveja desse moleque.]
A mãe chamou a polícia imediatamente. O garoto disse aos investigadores ter ido para a cama com Clarissa duas vezes anteriormente [E disse isso com um sorriso trollface, aposto], segundo o jornal americano Orlando Sentinel. A história foi divulgada hoje pelo dailymail.co.uk.
Clarissa foi detida por conduta indecente, e indiciada por fazer sexo com um menor de idade.

Por que temos visto tantos casos de mulheres maiores de idade transando com adolescentes – professoras, vizinhas ou conhecidas? [provavelmente Freud explica. Ou elas estão tão cansadas dos caras "maduros", estão colhendo direto da árvore agora - RISOS]
Quem viu o filme The Reader (O leitor), assistiu a cenas belas de sexo e amor entre a atriz Kate Winslet (cobradora de bonde, analfabeta, ex-guarda dos alemães nazistas) e o rapaz que ela ajudara num momento de doença e fragilidade. Ele era menor de idade, estudante. Tinha corpo de homem, era bem mais alto que ela e, a se crer no filme (adaptado de um romance), foi ele que a seguiu, que se encantou com ela e, com a ajuda da Literatura, a seduziu. 
A vida é cheia de nuances. [E aqui a jornalista tenta intelectualizar essa notícia bizarra que não vai mudar a sua vida. A não ser que você seja mãe de um adolescente de 13 anos]
Mas o ato sexual com um(a) menor é um crime.
O que você faria como mãe se o mesmo acontecesse em sua casa – ou com seu filho?
[Uma surra bem dada, ou um tapinha nas costas dependendo da aparência do meu filho espinhento de 13 anos.]

Artigo original escrito por Ruth de Aquino, jornalista da revista Época. Aquela mesma que colocou o Michel Teló na capa dizendo que ele ainda vai te pegar. Super prestígio. Te quiero 

Read More

18 de jan de 2012

[FOFICE DO DIA] Miau, agora eu sou um vampiro


Read More

11 de jan de 2012

[FOFICE DO DIA] Cai dentro, Sauron!


Read More

4 de jan de 2012

Apocalipse Zumbi: Você Pode Não Acreditar, Mas é Melhor Estar Preparado!

Ok. Parece loucura, ou uma brincadeira de mal gosto… Mas como você se sente quando uma organização séria como a própria CDC (Center for Disease Control and Prevention) publica algo assim em sua webpage?

CDC? Não é aquele lugar onde o policial Rick Grimes e sua turminha do barulho also sobrevivente de um apocalipse zumbi chegam no final da primeira temporada de The Walking Dead? Sim, esta CDC.

O que vem a seguir é um MANUAL OFICIAL DA CDC sobre o que deve ser feito no caso de uma epidemia de “T-virus” ou seja lá o que for, e segue-se agora na íntegra pra você, a tradução:


Em filmes, shows e literatura, zumbis são sempre mostrados como sendo criados por uma infecção ou vírus, que é transmitido por mordidas ou contato com fluidos corporais. O psiquiatra formado em Harvard Steven Scholzman escreveu um (ficcional) jornal médico sobre os zumbis mostrados no filme A Noite dos Mortos Vivos e refere-se a infecção como Sindrome Atáxica de Deficiência Neurodegenerativa Saturada (???), por um agente infectante. O Guia de Sobrevivência a Zumbis identifica a doença como causada por um vírus chamado “Solanum”. Outras origens para zumbis mostrados em filmes incluem radiação de uma sonda destruída da NASA (como em “A Noite dos Mortos Vivos“), bem como mutações de condições existentes como Prion, Doença da Vaca-Louca, mutação de Rubéola e mutação do vírus da Raiva.

A popularização de zumbis na cultura popular deu crédito à idéia de que um apocalipse zumbi pode acontecer. Em um cenário como este a infecção tomaria o controle de países inteiros, e zumbis perambulariam pelas ruas da cidade comendo qualquer coisa viva que encontrassem em seu caminho. A proliferação desta idéia levou as pessoas a questionarem-se: “Como eu me prepararia para um Apocalipse Zumbi?”.

Bem, estamos aqui para responder esta questão para você, na esperança de mostrar algumas dicas sobre reais emergências também!

MELHOR PREVENIR DO QUE REMEDIAR:

Então, o que você precisa fazer antes que zumbis… ou furacões, pandemias
por exemplo, atualmente aconteçam? Antes de mais nada, você deve ter um kit de emergência em sua casa. Ele deve incluir água, comida, e outros suprimentos para ajudar você a passar pelos primeiros dias até encontrar um campo de refúgio livre de zumbis (ou no evento de um desastre natural, lhe ajudará a ganhar tempo até que você seja capaz de encontrar um abrigo de evacuação ou linhas utilitárias sejam restauradas). Abaixo estão alguns itens que você deve incluir em seu kit. Para uma lista completa, visite a Página de Emergências da CDC.

Água: Um galão por dia (por Pessoa).

Comida: Bom suprimento de enlatados, e comida não perecível que você regularmente come.

Medicamentos: Isto inclui medicamentos prescritos e não-prescritos.

Higiene e Sanitarismo: Detergente comum caseiro, sabonete, toalhas, etc…

Vestuário e roupas de cama: Uma muda de roupas extra (ou mais) para cada membro da família e lençóis limpos.

Documentos Importantes: (cópias da sua carteira de habilitação, passaporte, certidão de nascimento, por exemplo)

Primeiros Socorros: Muito embora você estivér fodido se um zumbi morder você, pode-se usar estes suprimentos para tratar cortes básicos e lascerações que você pode acabar sofrendo (ao correr de um grupo de zumbis lhe perseguindo, por exemplo.)

(Adições ao Kit, Por Arrow_Strider):

Suprimentos “energéticos”: Na eventual e provável queda de energia elétrica, serviços básicos como iluminação urbana, entre outros, cairá em alguns dias ou poucas horas. Adquira uma lanterna e pilhas (observe que pilhas e baterias tem uma vida útil. Mantenha sempre um prazo válido para repor pilhas e baterias para não ser pêgo desprevenido pela ameaça) , fósforos, lampião á querosene e combustível, isqueiro, bastões quimio-luminescentes, e fontes de iluminação com energia renovável ou não.

Armas: Ok… A menos que você tenha uma licença para elas, idade necessária e capacidade psicotécnica adequada para portá-las expedida por órgão competente, armas “legalizadas” podem ser mantidas em estoque: Um bom taco de Baseball, Machado, Picareta, Katana ou o rolo de macarrão da sua vó, não importa… DESDE QUE VOCÊ O ATINJA NA CABEÇA.

Material de sinalização: Pode ser tinta em spray ou convencional, Flares, bombas de fumaça colorida e sinalizadores luminosos diversos. Se você encontrar um abrigo á prova de zumbis, é interessante demarcar o local para que times de resgate possam encontrar você, não é mesmo? Pintar em letras imensas e garrafais a sigla S.O.S. no terraço, parede ou sacada de seu prédio é extremamente útil se você tiver que se barricar. E por falar nisso:

Material de Barricamento/Isolamento/Negação de Entrada: Na maioria dos casos, é necessário que você se isole e mantenha o local devidamente barricado e seguro o suficiente contra invasão de corpos podremente reanimados: Ripas de madeira, pregos, martelo, correntes e cadeados podem ser usados para trancar e barricar portas e janelas. porém, MANTENHA SEMPRE UMA ROTA DE FUGA ABERTA E VIGIADA. (ou mais fácil de abrir que as demais).

(Fim das adições e continuando com a versão expedida pela CDC):

Uma vez que você fizer seu kit, você deve reunir-se com sua família e traçar um plano de emergência. Este, deve incluir para onde você iria ou quem você contactaria em caso de zumbis começarem a aparecer na porta de sua casa. Você pode implementar este plano para o caso de inundações, terremotos, e outras emergências:

1 – Identifique os tipos de emergências possíveis na sua área. Além de um apocalipse zumbi, isto pode incluir inundações, tornados, ou terremotos. Se você não tem certeza, contacte a Cruz vermelha de sua região para mais informações.

2 – Nomeie um ponto de encontro para a sua família no caso de zumbis conseguirem invadir sua casa… Ou se sua cidade for evacuada por conta de uma ou mais emergências. Escolha um lugar perto da sua casa, e outro fora de sua vizinhança ou bairro no caso de você não conseguir retornar para sua casa no momento.

3 – Identifique seus contatos de emergência. Faça uma lista de contatos locais como polícia, bombeiros, ou time de resposta a zumbis. Também identifique contatos fora do seu Estado/Província que você pode ligar em uma situação de emergência e deixe sua família sempre informada de que você está ok. (ou não.)

4 – Planeje sua rota de evacuação. Quando zumbis estão famintos (sempre!), eles não param até conseguir comida (Cérebros ou carne humana), e isto significa que você deve sair da cidade rápido! Faça planos de onde você deveria ir e múltiplas rotas que o levarão bem a tempo antes que os “comedores de carne” tenham alguma chance! Isto também é útil quando desastres naturais ocorrem e você deve abrigar-se rápido.

NÃO TEMA – CDC ESTÁ PRONTA.

No caso de zumbis começarem a perambular pelas ruas, CDC fará uma investigação bem parecida com a executada para outras epidemias e pandemias. CDC irá prover assistência a cidades, estados, ou parceiros internacionais lidando com a infestação de zumbis. Esta assistência pode incluir consultas, testes laboratoriais e análise, manuseio de pacientes e cuidados médicos, localização de familiares e contatos, e controle de infecção (incluindo isolamento e quarentena). É provável que a investigação deste cenário possa procurar cumprir vários propósitos: Determinar a causa da doença, a fonte da infecção/Vírus/Toxina, aprender sobre como ela é transmitida e quanto rápido se espalha, como quebrar o ciclo de transmissão e assim prevenir casos posteriores, e como pacientes podem melhor ser tratados. Não somente nossos cientistas estarão trabalhando para identificar a causa e cura da epidemia zumbi, como também a CDC e outras agencias federais podem enviar times médicos e times de “primeiro contato” para ajudar aqueles em áreas afetadas. (Estamos recrutando voluntários para detetives de doenças não catalogadas para trabalho em campo).

Para aprender mais sobre o que a CDC faz para preparar-se para responder a emergências de todos os tipos, visite:
http://emergency.cdc.gov/cdc/orgs_progs.asp

Para aprender mais sobre como você pode se preparar para estar seguro durante uma emergência, visite:
http://emergency.cdc.gov/

Para fazer o download de um distintivo, botão ou banner que você pode aderir a sua rede social, perfil de rede, blog, website ou assinatura de email ou fórum, visite:
http://emergency.cdc.gov/socialmedia/zombies.asp


Bom, pelo menos os americanos estão preparados, já que se for seguir os filmes, a epidemia é bem capaz de começar por lá mesmo. Ou seja, estão prontos pra limpar a própria cagada. Ou não.

Read More

22 de dez de 2011

Os Melhores do Keep Calm

Keep Calm and Carry On foi um pôster motivacional produzido pelo governo britânico em 1939, início da II Guerra Mundial, para ser usado somente se o nazismo conseguisse invadir a Grã-Bretanha. Dois e meio milhões de cópias foram impressas, embora o cartaz tenha sido distribuído apenas em número limitado. Em 2000, uma cópia deste pôster foi redescoberta na Barter Books, um sebo na cidade de Alnwick, na Inglaterra. A criação agora está agora em domínio público, e pode ser vista na decoração em casas. O criador do cartaz não é conhecido.



Read More

[FOFICE DO DIA] Gatos de Modelar

Read More